domingo, 25 de abril de 2010

Pintar com giz no cimento

Desenhar não tem que ser sempre sobre a mesma textura.
Quanto maior for a diversidade de texturas e materiais colocados à disposição das crianças,mais amplas poderão ser as suas experiências.
Esta semana estiveram a desenhar e a pintar com giz no cimento.






As preocupações de Billy

Esta é a história que estamos a explorar na nossa sala.
Os meninos quiseram fazer os bonequinhos que ajudaram o Billy a libertar-se das suas preocupações.
Fizeram o registo da história.
Depois fizeram a massa de farinha e começaram a construir os bonecos. Para a semana vão continuar a fazer bonecos das preocupações e começar a pintá-los.



A história continuará a ser trabalhada, o seu conteúdo pode ajudar as crianças a falar sobre os seus medos. Voltaremos a falar sobre esta história.

Pequena história

A construção de fantoches continua, e atrás disso a invenção de histórias.
Por influência dos fantoches, as histórias versam sobre animais.
Estas, são inventadas pelas crianças, escritas pela educadora e as crianças fazem a sua ilustração.
Mais tarde poderei apresentar algumas imagens desses registos.
Agora, coloco aqui uma pequena representação de uma história, que ao ser apresentada sofreu algumas alterações, já que o texto de uma história por vezes não se adapta à sua representação em fantoches.





terça-feira, 20 de abril de 2010

Germinação

Os meninos estiveram a contar as novidades do fim de semana.
A Micaela esteve a semear batatas com os avós.
Ela parece ter gostado. Então a professora perguntou aos meninos se queriam fazer plantações.
_ Como o ano passado!_ disse o Henrique Daniel.
Como não tínhamos terra, mas queríamos fazer a experiência já, a professora fez uma proposta: Ir à dispensa buscar feijões, copos de plástico transparentes e algodão.
Cada menino envolveu o feijão no algodão, molhou numa taça com água e meteu dentro de um copo transparente.
Depois fez o registo desta experiência numa folha e quando notar alguma diferença, vai registando e colocando sempre a data.
Sabemos que o feijão tem que estar sempre molhado e estar junto da janela para apanhar sol.
Todos os dias vamos ver. Quando virmos alterações mostramos aqui no blog.








REUTILIZAR

REUTILIZAR,significa tornar a usar, por isso estivemos a dar outro uso aos rolos de papel higiénico vazios. Neste caso fizemos fantoches para a nossa sala que estávamos a precisar, para podermos contar histórias. Fizemos fantoches de animais. Ainda não fizeram todos os meninos, mas vão aqui algumas imagens.



RECICLAR

Na nossa sala começamos nós a separar o lixo para depois o levarmos para os ecopontos correspondentes.
Tínhamos já na sala, baldes com as três cores: um azul para o papel, um amarelo para os plásticos e um verde para o vidro. No entanto nós não utilizamos vidros na sala, por isso esse balde iria ficar sempre vazio. Então resolvemos colocar o lixo que vai para o aterro sanitário, dentro do balde verde.
Nas ruas também existem uns contentores verdes para colocar esses lixos, como por exemplo cascas de fruta ou legumes, e todo o lixo que esteja sujo.
É que isto de separar o lixo, exige que lavemos os copos dos iogurtes, de sumo e de leite antes de os colocarmos no plasticão.
Também não podemos colocar papel sujo no papelão, esse vai para o balde verde.
O papel limpo vai agora ser guardado, porque quando tivermos muito, vamos fazer a reciclagem de papel na sala.

Fomos levar os baldes aos ecopontos. Vão aqui algumas fotos.












sábado, 17 de abril de 2010

NÓS E O AMBIENTE

Estamos a falar e a aprender como podemos ajudar a proteger o ambiente. Por isso vimos as duas histórias que estão aqui.
Agora estamos a trabalhar na sala e a colocar em prática o que aprendemos através das histórias e do que a nossa educadora nos falou.
Para a semana vamos explicar e colocar fotografias.
Bom fim de semana.

PROTEGER O aMBIENTE

LIDERANÇA SITUACIONAL

Este texto foi retirado do blog terrear, que costumo seguir atentamente.

Coloquei-o aqui porque acho que é um tema que actualmente todos deviamos dominar um pouco. Mais tarde ou mais cedo, de uma forma ou de outra, poderemos ter que exercer o papel de líder (nem que seja em nossa casa), por isso será sempre útil, termos formação nesse âmbito.

"Liderança Situacional

Liderança situacional tem essencialmente a ver com a utilização do estilo de liderança mais adequado.

A maioria dos líderes utiliza quase sempre o mesmo estilo de liderança, independentemente da situação ou do grau de desenvolvimento dos colaboradores, mas essa não é definitivamente a estratégia de liderança mais adequada.

Por isso, quem lidera deve treinar sobretudo aqueles estilos de liderança que lhes sejam pouco habituais (ou mesmo completamente desconhecidos) ou onde se sinta menos à vontade, por nunca os ter colocado em prática em situações reais (ou tê-lo feito raras vezes).

Apesar de a abordagem pela Liderança Transformacional ser, em regra, bastante eficaz, não existe uma única maneira de liderar que se adapte a todas as circunstâncias e pessoas envolvidas.

Para se poder optar por uma abordagem de liderança que seja, a priori, aquela que parece a mais eficaz
para as circunstâncias e pessoas envolvidas, devem considerar-se os seguintes
aspectos:

- O nível de aptidões, competências e experiência da equipa;
- O tipo de trabalho envolvido (de rotina ou novo e criativo);
- O ambiente organizacional (estável ou com mudanças bruscas e radicais, conservador ou aventureiro);
- O estilo de liderança natural (ou o preferido) do líder.

O melhor líder será aquele que sabe mudar (ainda que instintivamente) de um estilo de liderança para outro (fazendo-o com relativa facilidade e fluidez), em função das pessoas com que trabalha e do tipo de trabalho envolvido. Este tipo de estratégia de liderança corresponde ao conceito que é conhecido como "Liderança Situacional"."

Mário Santos Economista, Consultor de Liderança e Formador

Gabriela Tagarela

Porque no dia 16 foi Dia Mundial da Voz, ouvimos esta história que nos mostra que devemos estimar a voz e como a devemos usar.
Mais uma vez agradecemos à educadora Juca, que está sempre atenta e publica nos seus blogs, histórias pertinentes e úteis. Origado Juca.

sábado, 3 de abril de 2010

BIRRAS

Como lidar com as birras?

Uma criança aos berros no chão do supermercado... A gritar que não quer jantar... Raro é o pai que nunca teve de lidar com uma birra do filho. Entre os 18 meses e os 3/4 anos, quase todas as crianças passam, com menor ou maior intensidade, por momentos destes, o que deixa frequentemente os pais desarmados, sem saber como reagir.

A boa notícia é que tal situação é um sinal de crescimento, e é característica duma fase em que a criança procura afirmar-se, com sentimentos e vontades próprias.

Apesar de ser difícil lidar com este tipo de comportamentos, eles podem tornar-se em óptimas oportunidades de ajudar a criança a aprender a conviver com sentimentos como a frustração e a zanga, e a desenvolver a capacidade de auto-controlo. A tarefa dos pais é ensinar à criança outras formas de expressar as suas necessidades, e a aceitar o facto de que nem sempre lhe fazem a vontade.

Nestes momentos, é necessário que os pais não tenham receio de dizer não, explicando a razão de o fazerem. Cabe-lhes ensinar aos filhos que as birras não os farão mudar a sua opinião, bem como que o seu amor pelo filho não se alterará. Se mesmo assim não resultar, procure distraí-lo ou não lhe dê atenção por alguns minutos. Muitas birras terminam quando deixam de ter público e, com os pais por perto, tornam-se mais difíceis de controlar.

Após a criança controlar-se, felicite-a por ter optado pelo bom comportamento, e procure falar com ela sobre alternativas de conduta mais eficazes que as birras.

Só com firmeza as crianças aprendem a respeitar as regras propostas pelos pais. Aprender que tudo tem limites, abre caminho para um convívio saudável com os outros e para uma boa integração na sociedade.

O objectivo é a auto disciplina, porém, não pense que esta será a última birra...

sexta-feira, 2 de abril de 2010

PÁSCOA FELIZ

PARA TODAS AS FAMÍLIAS DAS CRIANÇAS QUE FREQUENTAM ESTE JARDIM DE INFÂNCIA, TODA A COMUNIDADE EDUCATIVA E TODOS OS QUE VISITAM ESTE BLOG.

Revisão dos Portfólios

Os meninos estiveram a ver os seus dossiers, a preenchê-los fazendo algumas auto-avaliações que já estão propostas nos seus portfólios.









História do Capuchinho Vermelho

As crianças eram poucas, porque os outros níveis de ensino já estavam em interrupção, e muitas ficaram em casa também, no entanto as que vieram representaram a história do Capuchinho Vermelho.








quinta-feira, 1 de abril de 2010

Parabéns Paula

Feliz Aniversário Paulinha.Senti que estavas muito feliz, e isso é o mais importante. O Bolo que a avó fez estava delicioso.



Cestinhas com ovos de chocolate

Sabem o que procuram estes meninos?
Durante a noite passou pela escola o coelhinho da Páscoa e deixou escondidos, ovinhos de chocolate.
Como já aconteceu isso no ano passado, todos rebuscavam ovinhos, nos locais mais insólitos.

Que bom que encontraram os ovinhos e também pintainhos, porque tinham estado a fazer cestinhas e só faltavam mesmo os ovos.


Meteram-se todos numa saca e foram-se distribuindo pelas cestas.
Alguns meninos ainda estavam a terminar porque tinham faltado no dia anterior.
Faltava pintar as flores para rematar nos sítios dos agrafos.
Flores pintadas com os dedos.



E foi assim que a cestinha ficou depois de pronta.
Com um postal de Feliz Páscoa a acompanhar.