domingo, 29 de novembro de 2009

Experiências

Estivemos a fazer experiências sobre os 5 sentidos.

A intenção era mostrar aos meninos que as mãos, os ouvidos, o nariz, os olhos e a boca são órgãos importantes e permitem-nos respectivamente tactear, ouvir, cheirar, ver e saborear.

Tacto - Através das mãos tacteamos e podemos conhecer as características dos objectos, mesmo sem os vermos. Coloquei vários objectos num saco preto e os meninos tiveram de descobrir o que eram, sem os verem, mas sentindo-os com as mãos.

Audição - Com os instrumentos musicais, as crianças tiveram de fechar os olhos e ouvindo com muita atenção, tinham que adivinhar qual o instrumento que a educadora estava a tocar.

Olfacto - Dei a a cheirar aos meninos, limão, café, álcool, 1 vela de cheiro e um desodorizante. Com os olhos tapados tiveram que adivinhar o que é que eu estava a aproximar do seu nariz.

Visão - As crianças foram percebendo que a visão ajudava a descobrir e conhecer muitas coisas. Quando não adivinhavam através dos outros órgãos dos sentidos, a visão era um grande auxiliar.

Paladar - Para os meninos perceberem como era importante a língua, fizemos experiências com ela. Coloquei sal, açúcar, limão e por fim tiveram direito a um rebuçado, mas tinham que adivinhar qual era o seu sabor.
Claro que eu lhes disse que tinham que lavar os dentinhos quando chegassem a casa.

Vou colocar aqui algumas fotos que foram tiradas enquanto as experiências estavam a ser feitas.


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Escola Inclusiva

Obrigado ao professor Tadeu por ter tido a iniciativa de fazer a educação física com os nossos meninos.

Porque a escola é inclusiva, e estando ele a apoiar três crianças com NEE no nosso JI, o professor Tadeu faz a actividade de psicomotricidade com todos os meninos.

O Professor Tadeu tem formação na área da Educação Física e resolveu colocar essa mais valia a favor de toda a escola.

Obrigado professor.




Jogo de dupla entrada

Este jogo é muito interessante porque obriga a um raciocinio lógico-matemático.

Os meninos transpôem o conhecimento que adquiriram no quadro de presenças que preenchem diariamente, e sabendo contar ou conhecendo os números completam o jogo.




Parabéns Vasco

Parabéns ao Vasco pelo seu quarto aniversário.




Dramatização da história dos três porquinhos

Segunda feira, os meninos da sala das flores recontaram a história e fomos dramatizá-la para a sala polivamente. Poderão ver algumas imagens. Os meninos portaram-se lindamente e já tinham a história interiorizada.

sábado, 21 de novembro de 2009

Lenga-lenga

Na sala das flores, aprendemos esta lenga-lenga muito simples, para que os meninos de três anos possam também intervir e sintam que são capazes.
E foi um sucesso.
Foram para casa a saber a lenga-lenga.

Coloco-a aqui, porque os pais poderão incentivá-los a repeti-la em casa.

Claro que aproveitei para questionar os mais velhos e lhes perguntar onde estava a rima, ou seja quais as palavras que tinham a mesma terminação.

Eu tinha um cãozinho
chamado Loló
fazia-me a cama
limpava-me o pó

Depois foram fazer o registo através do desenho.
E lá estava o cãozinho Loló a fazer a cama e a limpar o pó.

Agora vão escrever a poesia. Depois colocarei aqui alguns registos.


Jogos com movimento

Na sala das flores, no dia do jogo pelo movimento fizemos dois jogos. Este que vemos a seguir era um jogo em que tínhamos que enviar a bola para um colega e ele tinha que estar sempre atento para não perder a bola.

Depois a nossa educadora colocou-se no meio e lançava a bola amarela ou azul. Nós tínhamos que dizer a cor da bola.



Fizemos outro jogo.
Nós eramos gaivotas que voavamos e quando a nossa educadora apitava, tínhamos que fugir para o centro do círculo que ela fez no meio da sala, para não sermos mortos pelos caçadores maus.



Ficamos todos muito cansados e o nosso coração batia muito depressa. Tivemos que ir para a sala descansar um bocadinho.

À Descoberta das ciências

Somos os meninos da sala das flores, e no dia dedicado às ciências, fomos descobrir algumas coisas sobre o ar que entra e sai dos pulmões.

1.º Sopramos por uma palhinha e verificamos que o ar tem movimento porque conseguíamos empurrar bolinhas de papel.

2.º A nossa educadora fez uma vela com cartolina e uma palhinha e colocou no comboio de lego. Nós sopramos para a vela, fazendo movimentar o comboio. Logo o ar que saía da nossa boca movimentava-se.

3.º Sopramos o nosso ar que vem dos pulmões para uma lupa e verificamos que o vidro ficava embaciado. Isto porque o ar sai quente e bate no vidro frio. É como nos vidros dos carros. Fica embaciado humedecendo o vidro.

4.º Fomos encher balões. Nem todos os meninos tiveram força nos pulmões para encher os balões, mas alguns meninos encheram os balões. Isto significa que o ar ocupou o espaço dentro do balão.

Como vêm aprendemos muitas coisas. Aqui vão as nossas fotografias.



O corpo humano

Na sala das flores, temos estado a trabalhar sobre o corpo humano e os seus órgãos.
Já sabemos onde se situam o coração, os pulmões, os rins e a bexiga, o fígado, o fel, o estômago, o intestino delgado e o intestino grosso.
Sabemos também que o nosso corpo é constituído por ossos e músculos e também por veias que é por onde circula o sangue.

Fizemos desenhos, onde assinalamos tudo o que já sabíamos.

Fizemos um corpo e quem serviu de modelo foi a Francisca.
Depois com a ajuda da nossa educadora desenhamos os órgãos, pintamos e dissemos os nomes dos constituintes do nosso corpo, que a nossa educadora escreveu.

















A familia em Inglês

A mãe do Henrique Sousa voltou ao JI, à sala das flores, conforme o combinado, e na terça feira esteve a falar sobre a familia, em Inglês.
E não é que os meninos aprenderam tão bem? - Pai, mãe, irmã e irmão em Inglês.
Aprendemos também uma canção relacionada com a família que os meninos adoraram.
Quando tiver o power point poderei colocá-lo aqui. Talvez para a próxima semana.
Obrigado D. Noémia pela sua disponibilidade.



Visita de uma mãe ao JI

Na sala das flores, continuamos a receber a visita das mães na nossa escola.
No dia 12, veio a mãe do Vasco, contar-nos uma história da velha e da cabacinha. Foi bom, porque pudemos a partir daí, rever a nossa história
reinventada que foi feita pelos meninos que estiveram cá no ano de 2007/2008 e que está na biblioteca.
Obrigado mãe.
Para o Vasco de certeza que foi muito importante a sua participação na vida da escola.


domingo, 15 de novembro de 2009

Sensibilização à vogal A

Na nossa sala das flores, existem meninos que já estão despertos para a leitura e escrita.
Brincar e procurar palavras é uma boa forma de aprendermos a identificar as vogais.
Procurar nomes de pessoas, de objectos, animais etc, que começassem pela letra A, era a regra.
Depois os meninos descobriram que dentro dessas palavras existiam outros "as", os minúsculos.
E por aí fora se foram procurando palavras que a educadora registou e colocou um circulo laranja florescente à da vogal A.
Quando a educadora se esquecia, os meninos estavam atentos e localizavam a vogal que tinha que ter o círculo.
A educadora abriu uma excepção para a palavra ""pássaro" que todos perceberam que não começava pela letra A, mas tinha dois "as" no meio da palavras.





Falamos ainda sobre o som da vogal, que pode ter um um som de A aberto ou um som mais fechado.
Conclusão : A vogal "a" pode escrever-se de forma maiúscula e de forma minúscula e pode pronunciar-se com dois sons diferentes.

Eploração do material psicomotricidade

Nesta sexta feira, os meninos, na sua actividade física, estiveram a saltar sobre os arcos , mas com os pés juntos.
Alguns meninos mais novinhos tinham dificuldades, e portanto tiveram que se esforçar...
Depois foram saltar ao trampolim, que exige um equilibrio e domínio do corpo, mas que foi fácil para a maioria dos meninos.
Pelo menos nenhum caiu, o que é muito bom sinal.
Aqui vão as imagens para os meninos se poderem ver, e os pais se deliciarem.


sábado, 14 de novembro de 2009

Os animais e os conjuntos

Como podemos ver, formamos conjuntos de acordo com o que a nossa educadora dizia e escrevia.
Ela desenhou no papel e disse-nos o que lá dizia.
Nós
procuravamos os objectos de acordo com o que era pedido.
Foi muito fácil, mas a nossa educadora disse que para a próxima vai complicar o jogo.