sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

VISITA DO PAI NATAL

Como não podia deixar de ser, o Pai Natal veio ao nosso Jardim de Infância. Quando o vimos, corremos todos para o largo da igreja. Foi uma alegria. É tão bom receber presentes. E ver que o Pai Natal não se esqueceu de nós.
Um agradecimento especial à associação de pais que tornou este dia especial.









sábado, 12 de dezembro de 2009

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

REPRESENTAÇÃO DA HISTÓRIA "O NABO GIGANTE"

A história do "nabo gigante", é representada por uma equipa espectacular, cujo blog já adicionei ao nosso, para que todos possam ter a oportunidade de os contactar se precisarem.

A história é magnífica e o único actor que a representa transmite-lhe características muito próprias, divertidas e atractivas. As crianças não afastavam os olhos do palco e mantinham-se em silêncio, comportamento comprovativo do seu envolvimento e apreciação pela representação da história.
Esta história foi representada pelo grupo "Elemento Marioneta".
Vale a pena os vossos meninos verem.


HISTÓRIA DO NABO GIGANTE

domingo, 6 de dezembro de 2009

Os jogos de psicomotricidade e o professor Tadeu

As crianças adoram este momento. Perguntam se é quinta feira e se o professor vai estar com eles. São jogos atrás de jogos, de acordo com as idades.
E o professor tem um jeitinho especial para trabalhar com eles. Eles divertem-se, vê-se que estão felizes.
As crianças colaboram, as educadoras e as auxiliares acompanham-nas.
No fim um relaxamento que eles respeitam e que interiorizam apesar de pequeninos.
Até já foram contar para casa. Tudo isto é bom....muito bom...


Dentro e Fora

A Francisca esteve a exemplificar o que é dentro e fora do circulo.
Os legos teriam que ser colocados dentro do circulo e ela também e vice-versa.

Temos que continuar com estas brincadeiras, também com os outros meninos, sobretudo os mais novinhos.
Por vezes pensamos que certos conceitos estão adquiridos e quando vamos a ver, precisam de um limadela.






Depoimento de uma mãe com uma criança com NEE

Bem-vindo à Holanda!

Frequentemente sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz uma criança com deficiência – uma tentativa de ajudar pessoas que não têm com quem compartilhar essa experiência única, a entendê-la e imaginar como é vivenciá-la.
Seria como...

Ter um bebé é como planear uma fabulosa viagem de férias – para a Itália! Você compra montes de guias, faz planos maravilhosos. O Coliseu. O David de Miguel Ângelo. As gôndolas de Veneza. Você pode aprender algumas frases simples em italiano. É tudo muito excitante.

Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia. Você arruma as suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterra. O comissário de bordo chega e diz: -
"Bem vindo à HOLANDA !"

"HOLANDA!?! " diz você – "O que quer dizer com Holanda?? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália".

Mas houve uma mudança no plano de voo. Eles aterraram na Holanda e é lá que você deve ficar.
A coisa mais importante é que eles não o levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.

Logo, você deve sair e
comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes. É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas, após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor... e começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrandts e Van Goghs.

Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália... e estão sempre a comentar o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda a sua vida você dirá: "Sim, lá era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu tinha planeado."

E a dor que isso causa
nunca, nunca irá embora... porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.

Porém... se você passar a sua vida toda remoendo o facto de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais... sobre a Holanda.
(Emily Perl Knisley, 1987)

domingo, 29 de novembro de 2009

Experiências

Estivemos a fazer experiências sobre os 5 sentidos.

A intenção era mostrar aos meninos que as mãos, os ouvidos, o nariz, os olhos e a boca são órgãos importantes e permitem-nos respectivamente tactear, ouvir, cheirar, ver e saborear.

Tacto - Através das mãos tacteamos e podemos conhecer as características dos objectos, mesmo sem os vermos. Coloquei vários objectos num saco preto e os meninos tiveram de descobrir o que eram, sem os verem, mas sentindo-os com as mãos.

Audição - Com os instrumentos musicais, as crianças tiveram de fechar os olhos e ouvindo com muita atenção, tinham que adivinhar qual o instrumento que a educadora estava a tocar.

Olfacto - Dei a a cheirar aos meninos, limão, café, álcool, 1 vela de cheiro e um desodorizante. Com os olhos tapados tiveram que adivinhar o que é que eu estava a aproximar do seu nariz.

Visão - As crianças foram percebendo que a visão ajudava a descobrir e conhecer muitas coisas. Quando não adivinhavam através dos outros órgãos dos sentidos, a visão era um grande auxiliar.

Paladar - Para os meninos perceberem como era importante a língua, fizemos experiências com ela. Coloquei sal, açúcar, limão e por fim tiveram direito a um rebuçado, mas tinham que adivinhar qual era o seu sabor.
Claro que eu lhes disse que tinham que lavar os dentinhos quando chegassem a casa.

Vou colocar aqui algumas fotos que foram tiradas enquanto as experiências estavam a ser feitas.


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Escola Inclusiva

Obrigado ao professor Tadeu por ter tido a iniciativa de fazer a educação física com os nossos meninos.

Porque a escola é inclusiva, e estando ele a apoiar três crianças com NEE no nosso JI, o professor Tadeu faz a actividade de psicomotricidade com todos os meninos.

O Professor Tadeu tem formação na área da Educação Física e resolveu colocar essa mais valia a favor de toda a escola.

Obrigado professor.




Jogo de dupla entrada

Este jogo é muito interessante porque obriga a um raciocinio lógico-matemático.

Os meninos transpôem o conhecimento que adquiriram no quadro de presenças que preenchem diariamente, e sabendo contar ou conhecendo os números completam o jogo.




Parabéns Vasco

Parabéns ao Vasco pelo seu quarto aniversário.




Dramatização da história dos três porquinhos

Segunda feira, os meninos da sala das flores recontaram a história e fomos dramatizá-la para a sala polivamente. Poderão ver algumas imagens. Os meninos portaram-se lindamente e já tinham a história interiorizada.

sábado, 21 de novembro de 2009

Lenga-lenga

Na sala das flores, aprendemos esta lenga-lenga muito simples, para que os meninos de três anos possam também intervir e sintam que são capazes.
E foi um sucesso.
Foram para casa a saber a lenga-lenga.

Coloco-a aqui, porque os pais poderão incentivá-los a repeti-la em casa.

Claro que aproveitei para questionar os mais velhos e lhes perguntar onde estava a rima, ou seja quais as palavras que tinham a mesma terminação.

Eu tinha um cãozinho
chamado Loló
fazia-me a cama
limpava-me o pó

Depois foram fazer o registo através do desenho.
E lá estava o cãozinho Loló a fazer a cama e a limpar o pó.

Agora vão escrever a poesia. Depois colocarei aqui alguns registos.


Jogos com movimento

Na sala das flores, no dia do jogo pelo movimento fizemos dois jogos. Este que vemos a seguir era um jogo em que tínhamos que enviar a bola para um colega e ele tinha que estar sempre atento para não perder a bola.

Depois a nossa educadora colocou-se no meio e lançava a bola amarela ou azul. Nós tínhamos que dizer a cor da bola.



Fizemos outro jogo.
Nós eramos gaivotas que voavamos e quando a nossa educadora apitava, tínhamos que fugir para o centro do círculo que ela fez no meio da sala, para não sermos mortos pelos caçadores maus.



Ficamos todos muito cansados e o nosso coração batia muito depressa. Tivemos que ir para a sala descansar um bocadinho.